9 de novembro de 2010

A "reinvenção" da paixão

Eu estava tentando escrever sobre a paixão, essa nova paixão (que eu sei que vai ser a última em muito tempo), nova forma de paixão, mas não consegui.

O texto não fluía, eu demorava minutos para fazer duas ou três linhas. Descobri porque não.

Não posso falar apenas de paixão, porque, agora, seria algo incompleto. O que sinto não é apenas paixão. É também amor. E fazer um texto somente sobre a paixão seria ocultar coisas.

Primeiro a paixão.

Dessa vez, como eu falei, é diferente. É claro que tem todas as características da simples paixão: atração dos corpos, desejo, arrepios. Mas também tem carinho, abraços, vontade de apenas ficar junto por um tempo, conversas sobre o dia dela, os problemas dela, porque isso me interessa, porque eu quero conhecê-la o máximo possível, quero, além de namorado, ser também amigo, alguém que ela possa procurar quando estiver triste e não souber o que fazer, quero ajudá-la no que for preciso, mesmo que tudo o que eu puder fazer seja abraçá-la e dizer que vamos encontrar uma solução, ainda que não saiba qual.

Essa parte da paixão é a que se mistura com o amor, pois amor sem paixão é amizade (e definitivamente não é isso que sinto por ela ;D).

Um amor lindo, puro, que despertou quando eu menos esperava, me fazendo, de um dia para o outro, simplesmente não conseguir mais parar de pensar nela. Um amor que acalma a alma, aquece o espírito, amor que completa.

Quando estou longe dela, é como se faltasse um pedaço do meu coração. Um aperto no peito (como o que estou sentindo agora) que só passa quando a vejo, a abraço e sinto sua presença, sei que ali, naquele momento, ela está segura nos meus braços, porque eu nunca vou deixar que nada de mau aconteça com ela, não se eu puder impedir.

Esse amor me devolveu a felicidade, me fez esquecer da dor, fez eu querer esquecer da dor, e eu vou ser eternamente grato a ela por isso, porque só ela, entre todas, conseguiu fazer isso. Ela me completa como ninguém mais, é diferente de todas, especial. Seu sorriso aquece meu coração, seu abraço conforta minha alma, as palavras sussurradas (Eu te amo) alegram meu espírito e arrepiam o corpo.

Desejo muito passar todo o tempo possível ao seu lado pra te fazer tão feliz quando você está me fazendo agora, porque você faz parte da minha vida e vai fazer para sempre. Se um dia você for, levará uma parte de mim contigo, levará porque essa parte não mais me pertence, mas sim à você, e para sempre pertencerá...

Eu te amo.

O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management