23 de janeiro de 2012

O direito de censurar


Nos últimos dias um assunto muito polêmico e de extrema importância tem sido debatido no mundo todo, e o debate mais importante se passa na nação mais arrogante do planeta: os EUA.

SOPA: Stop Online Piracy Act. Em tradução livre: Lei de Combate à Pirataria Online.

O nome parece bonito, uma lei defensora dos direitos de artistas e intelectuais que têm seus trabalhos protegidos por direitos autorais e os divulgam pelo mundo como sua forma de trabalho. O nome da lei só não diz o que há entre suas páginas (e por trás dela).

No fundo de tudo, esta lei concerne em uma coisa: censura.

Querem censurar a internet.

Ok, se os trabalhos estão protegidos por direitos autorais, legalmente, eles não podem ser veiculados sem a permissão de quem detêm os direitos. Empresas que apóiam esta lei são gravadoras e coisas do tipo, entre outros, que dizem perder milhões de dólares para a pirataria na internet. Vamos falar seriamente: empresas como a Universal Music Group precisam mesmo de mais dinheiro?

Como tudo na porcaria deste mundo, essa lei também visa o dinheiro, a merda do dinheiro. Quantas pessoas neste mundo não matariam as próprias mães se fossem pagos para isso? E ainda mais em troca de uma soma de milhões.

Ok, pirataria é crime, sabemos disso, mas cobrar oitenta reais por um cd original numa loja é completamente ético, não é? Fora da lei não podemos dizer que é, pois eles podem cobrar o que quiserem pelos produtos deles, mas, ainda assim, é um assalto aos nossos bolsos. Eu, sinceramente, não pago isso. Os únicos cds originais que possuo são da minha banda preferida, de resto, é baixado da internet mesmo.

Mas será que isso é tão ruim mesmo, essa disseminação das músicas e filmes na internet?

Eu não acredito que seja. Um exemplo disso é a banda “O Teatro Mágico”, que ficou famosa no país inteiro sem nunca ter assinado com uma gravadora (e todas as brasileiras já fizeram propostas). Eles disponibilizam suas músicas para serem baixadas gratuitamente no site deles e ainda vendem os cds a dez reais (cerca de oitenta por cento mais barato que os lançamentos em lojas). E detalhe, eles vendem mesmo os cds deles, as pessoas compram, mesmo podendo baixar de graça todas as músicas.

Outro fato: porque será que artistas famosos, aqueles mesmos que, segundo a lei, teriam seus trabalhos protegidos por ela, apoiavam o maior site de compartilhamento de arquivos do mundo, o megaupload, que foi tirado do ar na semana passada e teve seus donos presos?

Sabe porquê? Porque quem realmente ganha dinheiro com toda essa roubalheira são as gravadoras, que faturam milhões a mais que qualquer artista. Para os artistas sérios, o que eles querem é divulgar o trabalho deles, e quer forma melhor de divulgar do que a internet?

A partir do momento em que músicas deixarem de ser compartilhadas na internet, acredito que as vendas de cds irão é diminuir, pois muitas pessoas baixam as músicas, vêem se gostam e só então compram o cd, para não gastarem pelo menos cinquenta reais em algo ruim. O povo não vai partir para as lojas por não poderem mais comprar, mas sim encontrar outras formas de conseguir as músicas. Se bobear, a pirataria fora da internet só vai aumentar.

Lamar Smith, principal defensor e criador da SOPA, disse: “é óbvio que precisamos de fazer uma nova aproximação de qual a melhor maneira de resolver o roubo dos ladrões estrangeiros que roubam e vendem material e invenções americanas”.

Mais uma vez, a super conhecida prepotência norte-americana.

Se esta lei realmente entrar em vigor, veremos uma nova era na internet. Aquele lugar onde você podia encontrar tudo o que queria com alguns meros cliques? Ele não vai existir mais.  A SOPA é mais uma mostra de que os EUA realmente acreditam poder dominar o mundo e modificá-lo ao seu bel prazer. Felizmente essa lei só se aplicará aos EUA, ainda que a maioria dos sites bons estejam hospedados lá, o que prejudicará muito a internet. Por outro lado, tenho certeza que dezenas, centenas de outros sites começarão a aparecer no mundo todo para suprir a carência de informação que esta censura causará.

No fim, eles não vao conseguir o seu intento. O megaupload não mais compartilhará músicas e filmes na internet, mas outros sites no resto do mundo sim, e por mais que os mecanismos de busca sejam proibidos de veicular seus links, não tenho dúvidas de que eles se tornarão conhecidos.

Vamos dizer não à censura na internet! Toda censura é burra, toda privação de conhecimento é ignorante. A era que vivemos é a da informação e do conhecimento, não vamos permitir que percamos isso.
O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management