2 de janeiro de 2012

A dor e a nossa mente


Me espanto cada vez mais com o poder que a nossa mente possui.

Podemos realizar dezenas de tarefas, acumular infinitos conhecimentos e, quanto mais acumulamos, mais podemos acumular. Podemos pensar e realizar mais de uma coisa ao mesmo tempo e, quanto mais praticamos, mais coisas e com mais eficácia podemos fazê-las.

Podemos lidar com inúmeros sentimentos e ir da extrema felicidade ao absurdo pânico da tristeza. Podemos lidar com esses sentimentos de variadas formas, basta apenas escolhermos a forma como queremos lidar.

Entramos em pânico se quisermos entrar, ficamos calmos se quisermos ficar.

“Você não sabe o tamanho da sua força até que sua única opção é ser forte”.

Incrível como uma escolha, uma atitude, pode se desdobrar em tantos outros acontecimentos. Incrível como uma única escolha pode mudar totalmente a nossa vida.

“A gente não vai pode mais ficar junto, me desculpa. Não manda mais nenhuma mensagem... Eu te amo. Adeus”.

Entro em pânico ou não?

Com certeza o pânico foi a primeira coisa que a minha mente pensou. Pânico, medo, dor, tristeza.

Mas não. Um instante depois, sem que eu nem percebesse, minha mente bloqueou esse sentimento sem que eu nem mesmo decidisse que ia fazer isso. Por outro lado, sei que é o que devo fazer.

O pânico não ajuda a pensar e não nos faz tomar as atitudes corretas.

A cada segundo desde que li a mensagem, sinto-o, porém, agitando-se dentro de mim, ameaçando me dominar, apertando meu peito com suas garras de aço, ameaçando esmagar o meu coração.

Muito maior que o pânico pode se tornar, há o amor, que toma meu coração por completo e não permitirá que eu perca a racionalidade, que eu me desespere e não consiga tomar as atitudes que precisarei tomar.

“Adeus...”

Não, nunca. Não aceitarei um adeus, não enquanto eu souber que no outro coração também pulsa um amor, amor por mim. Eu lutarei, lutarei com todas as minhas forças, “armas”, lutarei com o meu amor, pelo meu amor, pela minha felicidade, pela dela, pelo nosso sonho de ficarmos juntos.

“Um sonho sonhado a dois se torna realidade”.

Sonhamos o nosso sonho a dois, investimos todas as nossas expectativas nele e, por mais que eu tenha fraquejado e errado, o sonho está aqui, junto com o amor, e ainda mais forte do que antes. Deus sempre ajuda aqueles que querem ser felizes, sempre. Por que ele não iria nos ajudar agora? Por quê? Sei que vai, acredito e confio nele, sei que ele estará ao nosso lado. Porém, quem precisa agir somos nós, e eu agirei, não ficarei parado e aceitarei essa imposição. Não. Não podem nos impedir de sermos felizes, de ficarmos juntos. Ninguém pode. Se Deus está do nosso lado, quem realmente pode ficar contra nós?

Ninguém pode.

Eu não vou desistir de você, Amanda, não vou, nunca. Aguenta firme e não desista de mim, por favor. Vai dar tudo certo, você vai ver, vamos fazer dar. Confie em mim. Eu vou fazer dar certo.

Eu amo você e te amarei até o fim, até a luz do Sol se apagar, até que a última estrela deixe de brilhar, e apenas isso já é o suficiente para eu nunca desistir de você.
O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management