1 de agosto de 2010

Arrebatamento



Já vim aqui uma vez e falei sobre o amor. Agora vou falar sobre a paixão.
Você já parou para pensar no que é paixão? Para mim, como eu falei enquanto conversava com uma amiga, paixão é arrebatadora, enquanto o amor se constrói.
Vamos diferenciar esses dois pontos então.
O amor é um sentimento sublime, profundo e eterno, que pode aparecer tão rápido que nos impressiona e nos confunde, ou pode ser construído através do tempo. O amor é primoroso (;D).*
Já a paixão é bem diferente. É muito mais carnal, mais forte, eu diria e aparece com muito mais facilidade e rapidez do que o amor. A paixão nos tira o fôlego, faz nossas mãos suarem e o coração bater mais rápido, sorrimos como idiotas (tive que roubar também Pah ^^).
Eu já vivi amores e paixões, cada um com suas características e diferenças. Gosto de me apaixonar, mas prefiro muito mais quando a paixão é correspondida e acho que não estou sozinho nisso, certo? (hehehe)
Mesmo gostando, não me apaixono facilmente. Quer dizer, não é bem assim. O meu grande problema é encontrar uma pessoa por quem eu me apaixone, depois disso, as coisas acontecem tão rápido que, ao acordar no dia seguinte, já estou “perdido”.
Muitas vezes o sofrimento acompanha as paixões, pois nem sempre as coisas acontecem do jeito que queremos não é? Quem nunca se apaixonou por alguém que não te quis? Por alguém que só te queria como amigo? Eu posso afirmar que já passei por isso.
Hoje eu ouvi uma frase que atraiu a minha atenção.
“A aparência atrai, o conteúdo conquista”.
Estou apaixonado por essa “frase”, se é que vocês me entendem.
É uma frase completamente verdadeira, mas que me faz questionar o seu funcionamento. Não estou me achando, mas ela nem sempre funciona comigo.
Outras coisas que sempre aparecem com as paixões, são as dúvidas.
Você fica em dúvida sobre tudo. Será que eu falo agora ou depois? Fico só nas indiretas ou parto pras diretas mesmo? E se eu falar, como ela vai reagir? Agora que ela já sabe, o que ela quis dizer com aquilo, com aquele título ou com aquela frase? O mistério é bom, mas me mata. “Você já sabe... Quer dizer... ah, você entendeu”. Cara, isso pode significar tantas coisas que eu tento nem parar para pensar porque senão o cérebro entra em curto.
Sou um cara paciente e não tenho (muitos) problemas em esperar. Mas a espera é angustiante. Tudo bem, é recompensadora quando a resposta é positiva, mas acaba com a gente quando o que veio foi um Não.
Vou aproveitar para fazer um pedido. Se a resposta for negativa, não se preocupe tanto com os sentimentos do outro, porque, se o fizer esperar demais, vai doer ainda mais depois.
Se for positiva, beleza, não me importo. Ainda mais porque há um motivo para se esperar.
Se estiver na dúvida, melhor ainda, mais tempo para eu fazer você mudar de idéia.
Agora, se você estiver apaixonada(o), mas não quiser se envolver sério com ninguém, não tem problema também, a outra pessoa pode não estar querendo nada sério, ou até mesmo se satisfazer Aproveite a paixão enquanto ela durar (deixando bem claro os seus desejos, é óbvio) mesmo que seja para durar pouco tempo. Pelo menos você aproveitou, sentiu, viveu.
Ficou confuso? Um resumo então.
Aproveite qualquer paixão. Sempre.
*Leia mais sobre o amor no texto “O que é o amor?” neste blog! (mês de Julho)
O que você achou?

6 comentários:

Ricardo disse...

Caraca meu, cada texto que leio me identifico mais com esse blog :P. (Olha a propaganda aí).
Isso tudo é verdade meu, mas porra o pEor de tudo mesmo é ficar sem uma resposta né??? Isso vai te consumindo por dentro aos poucos, a angústia é demais, até que chega um ponto em que ou você desiste ou fica louco...
Sem falar quando você não faz IDÉIA "de qualé que é" da outra pessoa, se ela tá se fazendo de dificil, se tá poco se fudendo pra vc, se ela tá na dúvida (se tá na dúvida, tá ótimo, q nem vc disse no texto). O silêncio do outro é foda... ¬¬
Então por fazor, leiam esse texto e nunca deixem a outra pessoa sem resposta!!! Dê umas indiretas, mesmo que sejam negativas!!!
Vlw ;)

Ricardo e Ana em Prosa e Verso disse...

Parabéns meu irmão, continue escrevendo,é uma bela forma de autoconhecimento nos conhecermos através das letras, exteriorizar algo contido, eternizar um momento...seja tudo o que quiser ser, molde-se, permita-se... Fiquei orgulhoso de vcs hoje. Valeu tamujunto.

romulodr_reis disse...

paciência eh uma virtude.. jah dizia o sábio, e creio q seje com essa que vc esta construindo esse blog... acho q vo cansa d escrever... + tenho q falar a verdade... fiko shooowwwww

Gustavo dos Reis!!! disse...

uhauahuahuahauh pode comenta a vontade!! eu nao acho ruim!!
hehehe

valeu rih!! me deu ateh uma ideia seu comment!!
uhauahuahauhauha na vdd me lmbro de uma ideia.
tamujuntoo!!

Priscila disse...

" A Paixão é como uma labareda que arde, devora e se consome a si mesma pela falta de combustível. O amor é a doce presença da alegria, que envolve as criaturas em harmonias luarizantes e duradouras. Enquanto uma termina sem deixar saudades, o outro prossegue sem abrir lacunas, mesmo quando as circunstâncias não facultam a presença física. A primeira é arrebatadora e breve. O segundo é confortador e permanente." (trecho do livro Adolescência e vida)

Tia Regina disse...

Vc. falou sobre, apenas, duas facetas do amor: o amor entre duas pessoas q. desejam se relacionar, e a paixão, uma faceta do amor mais "quente", pulsante. Mas o AMOR tem muitas facetas, por exemplo, o meu amor por vc., um amor de alma, de sangue, de carma traçado em algum tempo, em algum lugar, q. uniu nossos caminhos para transformar/aumentar o amor já existente entre nós. Meu amor...pra vc., meu querido sobrinho. bjs.

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management