27 de agosto de 2010

Sonhos de um sonhador

Nessas últimas noites eu tenho sonhado muito. Sonhos que, na maioria das manhãs, se esvaem tão rapidamente da minha cabeça que eu nem sequer lembro que sonhei, apenas, muitas horas depois, um acontecimento me faz lembrar repentinamente do sonho daquela noite.

Fazia já algum tempo que meus sonhos estavam meio que... em falta comigo. É, eu estava sonhando pouco, ou pelo menos nem me lembrava dos sonhos que tinha tido.

O fato é que sonhar é muito bom não é? Todos gostamos de sonhar, de nos sentir leves, de nos encontrar com amigos durante a noite. É claro, apenas quando o sonho é bom. Dos pesadelos ninguém gosta.

Eu só queria saber se esses meus sonhos tem alguma razão ou motivo, ou se são apenas vivencias aleatórias ou até mesmo reproduções encefálicas... uhauahauhauhauhauah. Já sonhei com coisas que aconteceram depois (nada de extraordinário) e também com sonhos tão vívidos que, depois fui saber, não passavam da mais pura realidade.

Os sonhos são um meio de fugirmos da realidade também. Sonhamos acordados e vivemos nos sonhos, vivemos os sonhos. Imaginamos realidades que não existem, querendo que elas se desprendessem da nossa imaginação e mudassem o nosso mundo.

Dizem que algumas das grandes músicas e sinfonias de Bethoven, Bach, Vivaldi, são apenas as músicas de planos mais elevados que eles ouviram em sonho e tentaram copiar.

Os sonhos são úteis também. Às vezes nos dão respostas, nos lembram de algo, nos mostram algo. Outro dia tive um sonho e nele, entre uma conversa com um amigo, eu me lembrei de um tema para um texto que eu já havia esquecido completamente (falando nisso, tenho que escrever o texto...).

Mas não existe apenas esse tipo de sonho.

Existem os sonhos que podem mesmo virar realidade. Sonhos que todos tem, de serem felizes, de construírem uma vida confortável, de serem grandes profissionais, grandes artistas, músicos, pintores, arquitetos, o que quer que seja. O fato é que a humanidade não vive sem sonhos. Todos sonhamos e todos acreditamos, bem lá no fundo, que esse sonho pode virar realidade. Ok, alguns não acreditam mais, mas um dia acreditaram.

Eu mesmo tenho sonhos e alguns deles (um na verdade) já virou realidade (ou quase). Sabe aquela ideia de toda criança que quando vê um filme fica meses se imaginando vivendo aquelas aventuras, correndo os perigos, brincando com a imaginação? Tenho certeza que todos, mas todos mesmo, já imaginaram ser possível, já quiseram que fosse possível, viver em um mundo diferente do nosso, mágico. Eu posso dizer que realizei esse sonho. Como? Eu criei o meu mundo. Através das palavras, criei o mundo que eu queria que fosse real, realizei meu sonho através do meu próprio esforço. Hoje, esse sonho pode virar uma realidade real (estranho, mas é isso mesmo).

Você tem seus sonhos também não tem? Então não desista deles. É através dos sonhos que nós podemos continuar vivendo sem enlouquecer nesse mundo que cobra tanto e tenta com tanto fervor apagar os sonhos das pessoas como se assoprassem a chama de uma vela.

Qualquer sonho pode se tornar realidade, basta apenas que você não desista dele e encontre um meio para que tal coisa aconteça.
O que você achou?

2 comentários:

Débs Gallo disse...

Hoje eu vim dividir meu pensamento com vc, não quis deixa-lo apenas para a espiritualidade ... rsss (\o/ huu hull)


Sabe qual é o melhor do SONHO??
Você não precisa necessariamente estar dormindo para tê-los. Sonhar é uma dádiva, e ai daquele que disser que sonhar é para os bobos ou para os ingênuos. No entanto, temos que saber diferenciar os sonhos das ilusões(moc. Vila Mariana ... ;D), sonhe com aquilo que lhe acrescentará algo de bom, pois se não, poderá se tornar um pesadelo.


=D


Beijoos Guuh!!

Priscila disse...

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos.

Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão.

No fundo, isto não tem muita importância.

O que interessa mesmo não são as noites em si, são os sonhos.

Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares,

em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado."

(Willian Shakspeare)

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management