13 de dezembro de 2011

Harry Potter - A história de uma geração




Harry Potter é a mais fantástica série que já li até hoje.
Alguns podem dizer que O Senhor dos Anéis é mais bem elaborado, com muito mais detalhes, uma história gigantescamente maior, que passa por eras e eras. Sim, nisso terei que concordar, mas isso não é tudo do que uma história é feita.
Harry Potter tem um sentimento muito, muito maior. Harry Potter passa uma lição muito maior.
Alguns pensam que o ponto chave da história é a guerra entre Voldemort e Harry. Estão enganados. O maior protagonista desta série é um simples, porém gigantescamente complexo, sentimento. O amor é a causa primária de tudo.
O amor, como Dumbledore disse dezenas de vezes, é capaz de tudo, vence a mais poderosa das magias, e seria a arma de Harry contra Voldemort, o seu trunfo sobre o bruxo que não podia amar. E, no fim das contas, foi graças ao amor que Harry pôde vencer.
Milhões de jovens por todo o mundo cresceram junto com Harry, e eu fui um deles. Amadurecemos junto com a personagem, vivemos seus conflitos, nos angustiamos com suas lutas, sentimos medo, dor, choramos, amamos, ficamos felizes, tudo isso através das palavras de Rowling.
Alguns dizem que a J.K. não é uma autora assim tão boa, afinal "depois de Harry Potter ela não escreveu mais nada". E nem precisa, na verdade. Harry Potter é uma obra-prima que nenhum outro autor até hoje conseguiu criar, nem mesmo Tolkien e suas dezenas de livro sobre o seu universo e sua língua inventada.
Rowling foi mais fundo que todos os outros, foi até o íntimo de cada um de seus leitores e plantou a sementinha chamada "Harry Potter" lá, fazendo nascer um amor e uma amizade incompreensíveis para aqueles que não tiveram a mesma sorte. Sim, por que é uma sorte poder viver tudo o que vivi pelas páginas que li.
Harry Potter é um livro para ser relido muitas vezes, pois só assim pode-se entender a profundidade da história, que vai muito além de um bruxo numa escola de bruxaria.
Ou será que alguém que leu apenas uma vez a série percebeu que a guerra contra Grindewald aconteceu na época da Segunda Guerra Mundial? Ou então que Voldemort protagonizou a Guerra Fria? Ou muitos outros detalhes intrinsicamente ligados entre cada um dos livros? Sim, pois há detalhes que são explicados no sexto ou sétimo livro e que são citados logo no primeiro.
A história de Harry Potter, O Menino que Sobreviveu, tenho certeza, será ainda contada, lida e relida por gerações. Nós, porém, temos a sorte, a imensa sorte de termos vivido na geração em que Harry Potter nasceu, cresceu e não morreu, que sobreviveu a 7 embates diretos contra Voldemort, a personificação do mal que toma conta de nosso mundo. Temos a sorte de ter acompanhado essa história durante sua criação, e esse prazer, esse presente, ninguém nunca poderá tirar de mim.

O que você achou?

2 comentários:

Anônimo disse...

nossa amei!!!
nós tivemos o grande prazer e privilégio de crescermos lendo uma história tão fascinante quanto a série Harry Potter!!
já li milhões de vezes e nunca me atentei aos fatos históricos!!
depois quero mais posts sobre isso!!
parabens!!!
Amanda Marchini

Jaqueline disse...

nossa Gu

amei este texto,li e reli muitas vezes estes livros, tenho os filmes, e já os revi varias vezes tbm.........concordo q temos este privilegio... alias parabéns pelo livro.

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management