10 de dezembro de 2010

Uma vida Imutável


Mude!
Porque devemos mudar?
O que seria mudar?
Uma pessoa uma vez disse: Apenas o que está morto não muda.
O que você acha dessa frase? Eu não gosto dela...
Mudar: ato ou efeito de alterar o estado de algo. Duas requisições imprescindíveis para ocorrer uma mudança: primeiro precisamos de algo para ser mudado; segundo, esse algo precisa sofrer uma ação externa ou interna que o deixe diferente do que era. Pronto! Temos uma mudança!
Mas, de novo, para que mudar?
Outra frase.
“Em um mundo onde tudo muda, ser imutável é irracional”.
Então devemos mudar simplesmente para mantermos a lógica do mundo?
Provavelmente não...
As mudanças são fatos constantes na nossa vida! A cada segundo tomamos escolhas diferentes das que tínhamos planejado há um minuto. Dá-se um passo em falso e pronto, já é o suficiente para estragar o dia de alguns. Você pode apenas ficar com vergonha por ter tropeçado, mas pode também cair e se machucar, e aí meses à frente se tornarão diferentes do que seriam se aquela pedra não estivesse ali.
As nossas vidas são regidas por infinitas pequenas mudanças que muitas vezes não dependem de nós. A atitude de alguém totalmente estranho à nós influencia na nossa vida de uma maneira tão grande que não conseguimos entender ainda. E se a pilha do despertador do motorista do ônibus tivesse acabado durante a noite? Ele teria se atrasado e, assim, haveria uma falha no itinerário dos ônibus, levando a um atraso nosso também se estivéssemos no ponto exatamente na hora que aquele ônibus deveria passar.
É tudo muito complexo.
Mas se já existem tantas mudanças na nossa vida que não são coordenadas por nós, porque devemos ministrar outras por vontade própria?
“Mude, porque até o que está morto muda”.
Sim, um corpo que morre não pode fugir às mudanças impostas pelas leis divinas. Tudo deve mudar, nada pode ficar estagnado por um tempo indeterminado.
Então, se nos tornarmos alguém que não muda, o que seremos?
Viraremos estátuas vivas que apenas seguem o fluxo de uma vida rotineira e constante, sem variar nunca, sem evoluir, nos perdendo em labirintos traçados por nós mesmos, rodando e rodando sempre no mesmo lugar e pensando que aquela paisagem é sim diferente, ainda que saibamos que é a mesma de sempre.
Cada segundo que passa é diferente do anterior! Não podemos simplesmente ser iguais em todos eles! Temos que mudar, temos que aprender a mudar, temos que aceitar as mudanças!
Nada que surge em nossa vida é totalmente ruim, sempre se pode tirar proveito de qualquer coisa que aconteça.
Imutáveis são apenas Deus e suas leis.
Se permanecermos estáveis, poderemos ser qualquer coisa, menos algo parecido com Deus. Para nos aproximarmos d’Ele, temos é que evoluir, e para evoluir, temos que nos permitir diferir do que éramos, pois se algo está diferente do que era, com certeza alguma coisa ali também pode ser melhor do que antes.
O que você achou?

1 comentários:

Phamela Silva disse...

É revoltante que só você tenha essa capacidade de escrever textos tão bons,
Tá perfeito Guuh !
hihi te amo !

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management