21 de dezembro de 2010

Contos de um Camping

Os saltadores

O meu chalé fica localizado em um ponto relativamente alto do camping, na subida do vale onde ele foi construído. Saindo pela porta e olhando para o lado esquerdo, vemos, do outro lado, no outro morro, a lateral do salão de festas.

O salão é comprido, deve ter uns 50 metros pelo menos e, por toda sua extensão, ele possui uma mureta toda vazada de pedra, mais parecendo uma cerca, branca, que separa o salão do morro, do mato e das árvores.

Até aí, nada demais.

O problema era outro.

Várias vezes, quando saímos do chalé a noite, eu e meu irmão víamos um movimento pela visão periférica, um movimento no salão. Quando olhávamos, não era nada. Ou pelo menos, não víamos mais nada.

Até que um dia nós vimos.

Saímos do chalé, como todos os dias, de noite, após termos tomado banho depois de um longo e exaustivo dia de jogos de vôlei, futebol, voltas a nado no lago, saltos de trampolins e árvores, etc. Só que dessa vez estávamos meio que preparados. Não que esperávamos ver algo, mas os reflexos estavam mais aguçados.

Percebemos um movimento e olhamos.

Do outro lado do morro, no salão, vimos algumas pessoas todas vestidas de branco saltando a mureta que separava o salão do morro. E sumiam.

Não que não pudéssemos mais vê-las por causa de algum impedimento visual, o mato lá em cima era baixo e podíamos ver uma boa parte do morro que descia. O fato é que elas simplesmente desapareciam após saltar.

O que eles eram?

Nunca chegamos a descobrir. Mas essa não foi a única vez que vimos os saltadores brancos do muro do salão.

O que você achou?

1 comentários:

Phamela Silva disse...

saabe Guuh,acho que você viveu muitas coisas no chalé .
primeiro foi o homem de laranja, agora os saltadores brancos
Será que no meu chalé tb tem coisas ocultas assim...HAUAHAUAHAUDÇ te amo !

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management