19 de outubro de 2011

Amizade Animal

Dizem por aí que o cachorro é o melhor amigo do homem. E eu acredito nisso.

Tenho um cachorro chamado Tico que já tem seus nove anos de idade. Peguei-o com apenas um mês, junto com seu irmão (Teco), o qual tivemos que dar ao mudarmos de uma casa para um apartamento.

Ele sempre foi um cachorro meio retardado, hiper ativo e bem encrenqueiro, adorando brigar com qualquer outro cachorro na rua (isso porque ele é a mistura de uma daquelas poodles altas com algum outro cachorro pequeno, talvez um lhasa apso). Ele não tem muito mais que trinta centímetros de altura do chão até as costas, mas já bateu em muito cachorro por aí e saltava alturas de mais de um metro tranquilamente. Hoje está ficando velho e não faz mais isso. Mas não é sobre essas coisas que quero falar.

Desde que temos o tico, eu já fiquei mal algumas vezes (como quando eu tirei uma lasca do meu quadril, fiz uma operação de apendicite e acho que teve alguma coisa mais que não me lembro agora).

Todas as vezes que precisei ficar de cama, o Tico vinha me fazer companhia. Ele passava o dia inteiro deitado no chão ao lado da minha cama, ou então em cima dela, embaixo dos meus pés.

Uma vez, minha mãe foi tirá-lo da cama não sei mais para quê, e ele sempre a obedeceu muito mais do que a qualquer outro. Resultado disso? Ele rosnou para ela e não deixou de jeito nenhum que ela o tirasse de perto de mim. Nos dois meses que fiquei de cama quando fraturei o quadril, os dois meses ele passou ao meu lado.

Quando fiquei bom e já podia andar tranquilamente, fui levá-lo para passear e fazer suas necessidades. Lembro-me de estar andando tranquilamente com ele ao meu lado, sem puxar, quando passou um homem pelo meu lado, indo no sentido oposto, do outro lado onde o Tico estava. Sabe o que aconteceu? Ele atacou o homem, sem mais nem menos. Simplesmente voou para cima dele, sem rosnar ou latir antes. Felizmente eu consegui impedi-lo de morder o cara, só que essa não foi a única vez que isso aconteceu. Sempre que eu ficava mal e então saía com ele na rua, ninguém podia chegar perto de mim que o Tico avançava na pessoa, me defendendo.

Como eu posso ter alguma dúvida de que eles são os melhores amigos do homem?

Só que isso não acontecesse apenas com cachorros não. Pode acontecer com qualquer animal, até mesmo com um urso polar, como você está vendo na foto acima.

O que acontece é que, quando esses animais crescem em seu habitat natural, eles aprendem a se defender e atacar qualquer coisa que chegar perto deles, até mesmo os da sua própria espécie, e isso acaba fazendo as pessoas acreditarem que são animais maus quando estão apenas seguindo seus instintos.

Quando um animal como este urso polar, ou então um leão, ou tigre, que já vi ambos os casos também, cresce junto com um ser humano, ele aprende a não ser agressivo da forma que aprenderia na natureza, não, pelo menos, com o seu dono.

Na foto você vê um urso que tem uma pata maior que a cabeça do homem, e eles estão abraçados. Vi uma vez um vídeo de um leão que cresceu com dois caras e então foi levado para uma reserva. Um ano depois, os caras foram visitá-lo. Todos disseram para que não entrassem sozinhos, que não encontrassem o leão, desprotegidos, cara a cara, porque o animal já teria se esquecido deles. Eles disseram que não, que entrariam onde ele estava, e fizeram.

Quando o leão os viu, saiu correndo na direção deles rapidamente e todos acharam que seria o fim dos dois, principalmente quando viram o leão se erguer na frente deles, abrindo as patas.

Para dar um abraço.

O leão abraçou os dois homens que o criaram, mesmo um ano depois de ter se separado deles, um ano se vê-los uma única vez.

Alguns animais são mais ou menos sociáveis, como lagartos ou cobras, mas eu acredito que, principalmente entre os mamíferos, qualquer animal pode ser o melhor amigo do homem, desde que o homem também seja amigo dele.
O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management