14 de outubro de 2010

Um olhar no espírito

Às vezes eu queria ser cego por apenas uma semana. Poder ver o mundo pelos olhos de um, as coisas do mesmo jeito que ele. Tenho certeza que muitos deles vêem o mundo com mais exatidão que nós, vêem-no mais claramente que muitas pessoas que realmente “enxergam”...

Existem tantas e diversas maneiras de realmente ver as coisas...

Pelos olhos é o jeito mais comum e, talvez, o mais impreciso. Podemos enxergar através de todos os outros sentidos! Ver o mundo pelo cheiro que exala, pelos sons que emite, pela textura que possui, pelo gosto que tem... Tais maneiras são muito mais intensas de se enxergar porque vão além da superfície rasa que os olhos da carne conseguem ver.

Estamos viciados nas coisas que vemos. Quantas vezes vemos uma coisa que realmente não é daquele jeito? Muitas, pode ter certeza. Quantas vezes não julgamos uma pessoa só pelo que nós vimos dela, por sua aparência, pelo que ela aparenta a nós. Olhamos uma pessoa e achamos que já vimos tudo o que podíamos dela. Mas não vimos.

Se usássemos nosso outros sentidos poderíamos ter uma ideia melhor do que alguém ou algo realmente é, de como se comporta, uma ideia melhor de sua essência. Ainda que não seja certo, talvez assim poderíamos julgar com uma exatidão maior a personalidade de alguém.

Mas se usássemos um outro sentido, com certeza poderíamos conhecer uma pessoa como ela realmente é.

São os olhos também. Mas não os da carne.

Os olhos do espírito.

Se usássemos esses olhos todas as vezes que olhássemos para algo... nossa vida seria extremamente mais fácil.

Ao dirigir um olhar desse para algo/alguém, vemos muito alem do que está na superfície, enxergamos a essência do que vemos, pois nada pode se esconder de uma alma que quer ver.

Sabe aqueles olhares de tirar o fôlego? Aqueles que prendem os olhos, olhares onde não são necessárias palavras, suspiros, cheiros, sabores ou cores? São olhares que dizem muito mais do que podemos falar. São com os olhos da alma que damos tais olhares e, quando usamos esses olhos para ver, são os mesmos que enxergamos, na outra pessoa. Vemos sua alma e sua essência, o que ela sente e quer, o que pensa e é.

Um olhar intenso como esse dirigido a uma grande amiga (amigo para as mulheres) pode mudar tudo entre duas pessoas, nem que seja por apenas alguns instantes, poucos minutos, algumas horas. Um olhar como esse é capaz de despertar qualquer tipo de sentimento, inclusive o desejo e a paixão, e também a amizade e compaixão.

Duas pessoas podem se aproximar imensamente apenas com um olhar.

Experimente esse novo tipo de olhar, não é dificil, basta querer. E treinar!

;D

*inspiração! http://meublogcafecomcanela.blogspot.com/2010/10/teu-jeito-de-olhar.html ^^

O que você achou?

3 comentários:

Phamela Silva disse...

sabe Gustavo, vou seguir seu conselho, vou começar a olhar mais profundamente para as pessoas .. talvez, isso possa ser bom para mim!
Fantastico muchacho ! ;D

Carolina Tavares disse...

Gustavo obrigada pela referência.

Desejo que tenhas reciprocidade no olhar que lanças, enfim, que possa colher o fruto do que plantas de forma tão verdadeira.

Beijos

Gustavo dos Reis!!! disse...

^^
nao tem de que!

obrigado, tbm espero q essa reciprocidade aconteça... espero-a a muito tempo

beijo!
;D

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management