23 de agosto de 2011

Sem título (pois o amor não pode ser definido em palavras)

Ela pode até pensar que escrevi esse texto e até alguns outros apenas porque ela pediu, talvez até você pense em alguns, porque teve um ou outro que eu falei que ela havia pedido.
O fato que me traz novamente aqui é o de já haver uns 180 posts para uma mesma pessoa aqui e essa pessoa ainda não estar satisfeita com isso. Falando a verdade, ela nunca vai estar, e eu sei disso. Até porque, o dia em que ela não me pedir um texto, eu vou sentir falta.
Posso ficar ausente por dias destas páginas e semanas deste assunto, mas isso não significa que ela está ausente de mim, do meu pensamento, do meu sentimento, da minha essência, pelos mesmos momentos que me ausento daqui. Ela simplesmente nunca se ausenta. E não se ausenta porque é impossível isto acontecer.
Cada decisão que eu tomo, cada hora que eu passo, cada passo que dou, cada ar que entra nos meus pulmões, é por ela. E só é porque foi ela quem me fez enxergar e acreditar novamente no amor. Não que se não a tivesse conhecido eu estaria morto ou algo assim, mas simplesmente estaria na apatia que havia se transformado a minha vida, na dor de viver um amor perdido, de sofrer por não conseguir esquecê-lo, por errar e me decepcionar tantas e tantas vezes, simplesmente porque não havia encontrado-a ainda.
Foi ela que, mesmo sem saber, me ajudou a amadurecer muito, a encarar a vida de novas formas, a perceber a minha força de vontade, a enfrentar meus problemas, a não ter medo de errar, de me arriscar...
Ainda que tudo isso sejam coisas que eu tento ajudá-la a conquistar, foi ela que me ensinou, me relembrou, me ajudou a enxergar.
Com ela aprendi a ser homem.
Agora é tão fácil entender porque com todas as outras não deu certo... Pode ser batido, mas sei que foi porque era com ela que tudo devia acontecer.
Os opostos se atraem? Não. Somos tão parecidos em tantas coisas. E é exatamente isso que faz com que nos completemos. Não são as coisas que faltam em um ou outro, mas as coisas que são iguais, pois são elas que unem e selam uma ligação entre duas pessoas.
E eu nunca encontrei alguém tão parecido, tão perfeito para mim, antes.
Este texto pode não ter ficado tão grande, comparado aos outros que escrevo, mas, dê uma nova olhada no título, certo?
Eu amo você, Amanda, porque você me salvou de todas as formas que alguém pode ser salvo.
O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management