26 de julho de 2011

Um mundo injusto?


Eu pretendia fazer um texto sobre um assunto totalmente diferente. Ia falar sobre as “90 verdades sobre mim” que está correndo o facebook, mas os sentimentos agora não permitem.
É incrível como as pessoas são hipócritas e falsas, não é? Incrível como elas são cegas! Podem encontrar um livro de palavras para falar de todas as pessoas que as cercam, encontrar cada defeito delas, mas não conseguem enxergar que esses defeitos que tanto criticam são apenas espelhos colocados nas suas frentes, refletindo cada um dos seus defeitos. Elas, porém, acreditam piamente que são os erros dos outros. É mais fácil acreditar que somos perfeitos, não é?
Mas não somos.
É muito simples perceber, me espanto como a maioria não vê. Quer ver? Olhe para o mundo ao seu redor. Ele está só um pouquinho longe da perfeição não é? E onde é mesmo que você vive? Neste mesmo mundo tão imperfeito. Então, o que pode fazê-lo pensar que, mesmo merecendo um mundo desses, você é muito mais do que os outros?
Mas quantas pessoas não acham que realmente o são! Quantas pessoas acreditam que nunca erram, que o erro é sempre dos outros... E o pior não é que elas querem colocar a culpa nos outros, conscientemente, porque isso, eu acho, é até melhor, mas o que acontece é que elas acreditam que o erro está sempre nos outros, conseguem moldar os fatos de uma forma deturpada que sempre os favorecem, porque eles os enxergam dessa maneira. Isso é pior do que uma falha de caráter, chega a ser uma doença.
Uma doença que elas, é claro, se recusam a enxergar.
Ah, as injustiças do mundo são tantas, mas às vezes penso se não seria injusto eu por pensar que o mundo é injusto. Será que não recebemos SEMPRE o que merecemos? Ou será que algumas coisas acontecem por pura injustiça?
Não, elas não acontecem.
O mundo é justo, não o culpem pela forma como passamos por ele. DEUS é justo, acima de tudo, Deus é bom e ele nunca faria mal a um filho gratuitamente, sem que ele mereça. Isso me faz pensar também em quanto mal eu já não fiz nas minhas passagens por esta terra e todas as outras.
Ainda assim, me revolto por ter que pagar dívidas minhas através dos erros que, agora, outros cometeram. Me revolto ainda mais por ser acusado de coisas que não fiz, de ser julgado por pessoas que não me conhecem. Pessoas que conviveram comigo por toda a minha vida e nunca fizeram questão de realmente ver como eu sou e que agora inventam uma personalidade para mim em suas cabeças e acreditam que eu sou da forma doentia que criaram.
Sabe, o mundo é justo, mas as pessoas são injustas, a sociedade é injusta.
Pense algumas vezes antes de proferir palavras que ferirão alguém, antes de julgar sem conhecer todos os fatos. A boca foi feita para que pudéssemos falar, mas o cérebro foi feito para que pudéssemos raciocinar e o coração, para que sentíssemos. Por isso, passem as palavras muitas vezes pelo cérebro e, principalmente, pelo coração e, antes de soltá-las no ar, veja se você não é um alvo melhor para o que vai dizer. Afinal, está mais próximo, fica difícil errar quando se está de olhos abertos.
O que você achou?

2 comentários:

Anônimo disse...

Bem diferente esse, hein? Mas é de coração né! Palavras sinceras... Acho que todos já nos sentimos assim, se não um dia com ctz se sentirá! Parabéns, mto profundo.
Amanda Marchini

Gustavo dos Reis!!! disse...

é, eu gosto de escrever sobre tudo e qlqr coisa, mas, principalmente, preciso sentir o que escrevo. Obg!

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management