8 de abril de 2011

O abraço



Como pode um abraço ser tão reconfortante? Como se pode sentir-se em casa, sentir todos os problemas desaparecendo de uma só vez ou então aquele choro reprimido se derramar apenas por causa deste "toque"?

O abraço.

Talvez uma das maiores demonstrações de carinho. Mas não apenas um simples abraço, aquele em que apenas passamos os braços ao redor dos ombros do outro com o corpo a meio metro de distância. Um abraço de verdade é de corpo inteiro, sem distâncias no meio, mas também não pense que isso deve ser ou se tornar malicioso, com segundas intenções. No abraço, é preciso sentir o outro, o calor do outro, o corpo, o acolhimento que só este gesto pode transmitir.

Tem gente que diz: nossa, mas o seu abraço é tão gostoso, é diferente dos outros. Isso é apenas porque esta pessoa abraça com vontade. Todos os abraços podem ser gostosos, desde que a pessoa não fique com frescuras de não querer encostar no outro ou coisas asism.

Um abraço bom é um abraço forte, daqueles de tirar um pouco o fôlego, de apertar mesmo a pessoa contra você com força.

Mas sempre há um abraço que é melhor do que os outros.

Este tipo de abraço existe apenas entre algumas pessoas, com algumas pessoas. Você pode encontrar, talvez, mais do que uma pessoa na vida que te abraça desse jeito, não apenas com o corpo, mas com a alma também, mas geralmente esses abraços são únicos (excetuando aqui o abraço de mãe).

Nesse tipo de abraço, além do conforto, da amizade, do carinho e tudo o mais, existe amor e compreensão.

Se uma imagem vale por mil palavras, um abraço desses vale por mil imagens.

Não acredita? Pois pode acreditar, sei do que estou falando.

;D
O que você achou?

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Guuu!
=)
um super abraço de urso pra vc!
beijos
Aninha - DM Penha

Gustavo dos Reis!!! disse...

Oi Aninhaa!

Obrigado!! hehe Outro pra vc ;D

Beijos!

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management