30 de agosto de 2012

Passos

 
 
Olho para a página em branco sem saber muito bem quais palavras usar para preenchê-la. O aniversário do "Brisas e Pensamentos" chegou e passou sem uma única palavra para comemorá-lo.
Desde sua primeira postagem, dois anos e um pouco mais se passaram.
Desde sua primeira postagem, tudo mudou.
Quando dei meus primeiros passos pelas páginas deste blog, era um garoto, inexperiente, meio inseguro, meio perdido na vida, sonhando com coisas que nem sabia direito o que eram, buscando caminhos que não sabia se podia encontrar, muito menos se existiam, buscando um amor que imaginava ainda não ter nascido.
No primeiro post tentei entender e explicar o que sabia sobre o amor. O conhecimento não era muito grande, mas, com certeza, muito maior do que o de muita gente.
Estas páginas acolheram minhas alegrias, drenaram minhas lágrimas, limparam minhas feridas, ajudou a criar cicatrizes e, aquelas que não podiam cicatrizar, elas sangraram junto comigo.
Estas páginas retratam a minha vida, minhas vitórias e derrotas, sorrisos e sofrimentos, desde os mais simples até os mais complexos, desde os hoje esquecidos até aqueles que imaginei que nunca me deixariam.
Quando comecei aqui, era um garoto.
Hoje, quem sabe, sou um adulto. Um homem que conhece suas responsabilidades, que conhece a si mesmo, que sabe o caminho que quer trilhar.
Hoje, conheço meus sonhos. Hoje, sei onde quero chegar e, por mais que tais sonhos estejam ainda muito altos, construo pacientemente asas para me levarem até lá e além, pois sei que, para os sonhos, não há limites, e todos eles podem ser realizados.
Hoje, sei um pouco mais e menos ainda sobre o amor, porém, sei que é mais do que um simples sonho a ser buscado, sei que é real.
Quem escreve estas palavras, agora, é um campeão, é um escritor, é um sonhador.
Um garoto que se tornou homem e será eternamente uma criança, pois sabe que a vida apenas pode valer a pena se encarada através da inocência e eterna sabedoria das crianças.
Como eu poderia, então, abandonar um companheiro tão fiel, que sempre acolheu tudo o que joguei para ele, fosse raiva, alegria, lágrimas ou dor?
Não poderia...
Hoje não me importo mais se vinte ou duzentos e cinquenta pessoas lerão estas páginas em um dia. Se apenas uma encontrar nestas palavras algum conforto, estarei satisfeito.
Por enquanto, é isso.
Voltarei em breve.
O que você achou?

1 comentários:

Thiago Belo disse...

show de bolas essas palavas, as vezes escrevo algo parecido com isso, mais essas palavras só vem em noites mal dormidas, noites que as vezes não sei pq não consigo dormi... mais ta falendo '' um dia vamos entender todo esses momentos e flash loucos..


um grande abraço : Thiago

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management