23 de março de 2012

Resenha: Em Chamas

Título: Em Chamas
Autor: Suzanne Collins
Série: Jogos Vorazes
Editora: Rocco
Páginas: 413
Skoob: Livro 

Depois de os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Dessa vez, além de lutar por sua própria vida, terá que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem. 

Em Chamas segue a linha de escrita de Jogos Vorazes, simples, na maioria dos pontos, porém envolvente e cativante. Katniss continua a despertar a minha irritação, mas não por ser uma personagem má escrita, mas sim por ter sido tão bem escrita, com uma personalidade tão forte, que não posso impedir que ela mexa comigo, principalmente por ela tomar atitudes totalmente contrárias, algumas delas, às que eu tomaria.

Quando comecei esse livro, fiquei me perguntando o que aconteceria. Afinal, os Jogos Vorazes tinham terminado e a Katniss era a vencedora, junto com o Peeta, o que, tecnicamente, teria acabado com o grande problema do primeiro livro.

Sim, mas eu estava enganado. A Capital não deixa a “brincadeira” de Katniss por menos, principalmente por que os distritos a veem como um ato de rebeldia contra a opressão. Uma nova guerra está a ponto de estourar, e Katniss, na turnê da vitória, se vê obrigada a tentar impedir que isso aconteça se quiser que seus familiares e amigos fiquem vivos.

Por fim, ela é pega em uma grande armadilha, que não vou contar aqui para que vocês tenham o prazer de descobrir qual é.

Outras coisas acontecem, coisas que ninguém imaginava que realmente podiam existir, que mostram, graças a Deus, que eles não estão sozinhos.

Cada página desse livro me fez querer chegar à próxima, e algo que me fez ter um prazer a mais de lê-lo foi o fato de ser em primeira pessoa. Assim, a história nunca se desviava da Katniss, e não havia os suspenses de capítulos onde não sabíamos o que estava acontecendo com ela, sem contar que ela é uma ótima narradora, ainda que eu ache que tome atitudes meio idiotas às vezes, por causa do seu gênio bastante temperamental. Porém, essa é apenas mais uma pitada de emoção para a história.

Sinceramente, em muitas partes do livro, eu me arrepiei e emocionei, e acabei devorando suas páginas em apenas dois dias.

Não é um livro fantástico como Harry Potter ou A Crônica do Matador de Rei, mas é incrível a seu próprio modo, com um jeito de escrita diferente dos outros, mas não pior.

Recomendo? Sim, é claro que sim.
O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management